quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Martha Medeiros



"Eu, que vinha passando
por uns dias ruins,
agora me pergunto:
do que mesmo
eu estava reclamando?
Cada um sabe o que lhe dói,
e todas as dores são respeitáveis,
mas às vezes é importante
a gente lembrar que a única
coisa de que precisamos
é ter ao nosso lado
as pessoas que amamos,
o resto é negociável,
e isso vale para artistas,
balconistas,
diaristas
e todos que vivem em alta velocidade,
sem perceber que,
no balanço das horas,
tudo pode mudar."

Martha Medeiros