quarta-feira, 28 de março de 2012

MILLÔR FERNANDES




Qual seria o epitáfio de Millôr, depois de tantas tiradas e frases fenomenais? 
Alguém se arrisca?

 * * *
“Democracia é quando eu mando em você, ditadura é quando você manda em mim”.

“Chato... Indivíduo que tem mais interesse em nós do que nós temos nele”.

“Como são admiráveis as pessoas que nós não conhecemos bem”.

"Jamais diga uma mentira que não possa provar."


“Esnobar
É exigir café fervendo
E deixar esfriar”

“Pegamos o telefone que o menino fez com duas caixas de papelão e pedimos uma ligação com a infância”.

“Depois de bem ajustado o preço, a gente deve sempre trabalhar por amor à arte.”

“O dinheiro não só fala, como faz muita gente calar a boca.”

“Em geral as pessoas que se perdem em pensamentos é porque não conhecem muito bem esse território.”

“A Academia Brasileira de Letras se compõe de 39 membros e 1 morto rotativo...”

"Você pode desconfiar de uma admiração, mas não de um ódio. O ódio é sempre sincero."

“Há colcha mais dura
que a lousa
da sepultura?”