sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Fragmento de um poema antigo...

* * *
Em que fragmento se oculta agora
a verdade da estrela que acendemos
no coração da tempestade? (...)
 A verdade da estrela se multiplica
na vasta quinquilharia rejuntada
com resinas de sonhos que não se renderam.
E brilha com uma luz espantada
recolhida na eterna tensão
entre um e outro fragmento de sonho
capaz de capturar a força oculta
que os olhos dos inimigos não decifram...”


Publicado no Space em 22/12/2009 17:21:09