terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Jogue os Dados - Charles Bukowski



Você é fraco? Desiste fácil? Chora pitangas por bobagens? Tem coragem? Tem um coração que bate e rebate ou míngua ao som dos "sins" e dos "nãos" que ouve do mundo ou do universo?

Estou com Bukowski e não abro! Se não for para fazer direito e bem, para desistir no meio do caminho, nem tente, nem comece, nem dê o primeiro passo. É! Pra que perder tempo? 

Neste caso é realmente perda, não é investimento. Este, trata de início, meio e fim... de ascensão, apogeu e queda. Investimento é ver o "ciclo pegar fogo". Ah, e ele pega... Afinal, quem te disse que tudo vai dar certo, que será simples, fácil ou que você não terminará com a  cara na lama? Entenda: Boca alguma se abrirá para dar a você, a mim, ou a quem quer que seja as garantias de que chegaremos em primeiro lugar, ou que não morreremos comendo alfarrobas, e depois cairemos em um precipício qualquer. 

Se for pra tentar, tente com afinco. Com desejo que saia, mulher, do teu útero, como um nascido de ti, de teus anseios e vontades! Que saia, homem, da  vertigem do gozo, para isso também ser o final. Vá com tudo, se jogue. Mas, repito, vá sabendo que nem todo final será bom, legal ou agradável.  Mas, acima de tudo, o final é necessário para depreender  que a vida que segue, prossegue, insiste,  quer queiramos ou não.

Se for pra tentar e desistir, nem comece. Deixe esse isso para outros. Outros que queriam mais, que anseiem mais, que lutem mais. Não atrapalhe a foda alheia, pois há caminhos que são para um, somente. Talvez não seja mesmo pra você... 

Se você não curte sair da sua zona de conforto, então, permaneça nela. Pegue sua pipoca e assista dia após dia aos mesmos filmes, cujas falas você já sabe de cor. Talvez alguma cena ainda te toque ou dê uma percepção diferente. Talvez... Quem sabe... Só um detalhe: em algum momento a NetFlix vai tirar o filme que você mais curte. Isso sempre acontece. Porque até ela precisa de progressão e mudanças.  

Este é o sétimo parágrafo dessa nossa conversa e eu falei de algo sem apontar situações. Não vou dizer para você não levar para o lado pessoal, íntimo e emocional. É para levar, sim! Veja/reveja seus sentimentos, suas necessidades,  suas tristezas, suas angústias e, principalmente, seus medos. É isso que estou fazendo nesse momento. Sabe por quê? Sou TODA EU, nos dois parágrafos anteriores. 

E você, onde se encaixa, ou se desencaixa? É uma pergunta bombástica, pois implica responder de modo prático, sabe? fazer, fazendo... e não mais uma promessa para o próximo ano, que ao meu ver, também será uma merda.  Posso dizer merda, não posso? É verdade, e ô ano fdp esse 2016!!! Todos estamos ansiosos para que ele acabe e não deixe rastros!!

Enfim, estive lendo o poema abaixo de Charles Bukowski. Já vinha pensando nessas ondas, ou seja, sobre começar algo e não terminar, não prosseguir, não finalizar, ou, ainda, sobre não começar. É uma boa sacudida.

Vale a leitura... Excelente semana a todos!


Jogue os Dados

Se você vai tentar, vá com tudo,
Senão, nem comece.

Se você vai tentar, vá com tudo
Isso pode significar perder namoradas,
esposas, parentes, empregos
e talvez a cabeça.

Vá com tudo.
Isso pode significar ficar sem comer por 3 ou 4 dias.
Pode significar passar frio num banco de praça.
Pode significar cadeia, menosprezo, insultos, isolamento.

Isolamento é o presente.
Todos os outros são um teste da sua resistência
de quanto você realmente quer fazer isso.

E você vai fazer
Apesar da rejeição e dos piores infortúnios
E isso será melhor do que qualquer coisa
que você possa imaginar.

Se você vai tentar, vá com tudo.
Não há outro sentimento como esse.
Você ficará sozinho com os deuses
e as noites irão flamejar como fogo.

Faça, Faça, Faça.
Vá com tudo, por todos os caminhos.
Você cavalgará a vida direto até a gargalhada perfeita.
Essa é a única boa luta que existe.